Ocupação de UTIs em Três Lagoas atinge 95% e Ministério Público (MP) faz alerta a população

Please enter banners and links.

“A situação está extremamente grave!”, diz a nota do Ministério Público destinada aos cidadãos de Três Lagoas nesta sexta-feira (26), referente a Covid-19. O alerta surge após a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) da cidade atingir 95% de ocupação, apenas um leito está disponível para população.

A nota é assinada pelo Ministério Público Estadual, o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Trabalho e também alerta para a alta no número de casos, variantes da Covid-19 e para a aglomeração de pessoas em locais públicos e privados.

OCUPAÇÃO DE UTIS CHEGA A 95%

A nota traz uma preocupação com a ocupação dos leitos de UTIs destinados a pacientes com Covid-19. Segundo o MP o sistema de saúde está “a beira de um colapso”. “O que irá acontecer caso o número de casos continue crescendo de forma acelerada”.

O MP ainda destaca que a ocupação dos leitos de UTI atingiu 95% nesta semana, já que dos 20 leitos disponíveis, 19 estão ocupados. A taxa de ocupação dos leitos hospitalares também registrou alta.

AUMENTO DE CASOS

Um dos grandes problemas que acarretaram na ocupação de 95% dos leitos de UTIs destinados a pacientes com Covid-19 foi o aumento de casos expressivo registrado no entre os meses de janeiro e fevereiro. Segundo a nota do MP, “em fevereiro de 2021, o município de Três Lagoas atingiu a triste marca de 6000 casos positivos de Covid-19, estando hoje com 6353 casos e 77 óbitos em razão da doença.

A nota destaca que “quase 1000 casos foram registrados entre o fim de janeiro e o fim de fevereiro. Ou seja, praticamente um sexto dos casos em apenas um mês, demonstrando uma evidente e desenfreada aceleração da doença na cidade.

VARIANTES

Outro ponto debatido no documento são as novas variantes da Covid-19, “que são capazes de aumentar ainda mais o nível de contágio do vírus e, consequentemente, também fazem subir as taxas de transmissão entre a população”. Segundo a nota, as novas variantes certamente contribuirão para uma maior lotação dos leitos hospitalares.

AGLOMERAÇÕES

Mesmo diante do atual cenário da pandemia da Covid-19 o MP tem observado junto a população o aumento no número de aglomerações e relaxamento da população quanto ao uso de máscara. “Neste último feriado de Carnaval várias irregularidades foram constatadas, o que certamente irá contribuir para o aumento ainda mais acelerado de casos nas próximas semanas”.

“As autoridades sanitárias têm notado, também, que os jovens da cidade ainda não respeitam totalmente as normas de contenção da Covid-19, e isso está contribuindo em muito para o aumento desenfreado de casos, ao passo que se contaminam na rua, mas levam o vírus para dentro de suas casas e transmitem para os demais familiares, que acabam sendo internados muitas vezes em estado grave, vindo até a falecer”.

O Ministério Público ainda destaca que o município vive uma situação extremamente grave, “a mais grave desde o início da pandemia”. O documento também pede o apoio de toda a população para que todos utilizem as máscaras, principalmente nas ruas e não façam aglomeração.

(*)Informações Rádio Caçula

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *