Júri condena assassino do cantor Pele Negra a 19 anos de prisão. O julgamento ocorreu nesta quarta-feira, 12, no Fórum de Três Lagoas.

Please enter banners and links.

O Tribunal do Júri condenou o réu Márcio Pereira Viana a 19 anos e 20 dias a serem cumpridos em regime fechado por ter brutalmente assassinado o cantor e compositor Edson dos Santos Ferreira , o Pele Negra.  O julgamento ocorreu nesta quarta-feira, 12, no Fórum de Três Lagoas.

A morte de Ferreira, que causou comoção regional e mobilizou a imprensa, aconteceu no dia 5 de agosto de 2018, em um estabelecimento comercial no bairro Vila Nova, em Três Lagoas.

Além da morte de Pele Negra, o réu também foi condenado por duas tentativas de homicídio, somadas, as penas ultrapassam 26 anos de prisão.

O crime

Após uma briga dentro da Tabacaria, Márcio Pereira Viana, mais conhecido por Marcinho, na época com 24 anos, foi retirado por seguranças do local.  Tempos depois, por volta das 3h30, ele voltou ao local, que já estava com os portões fechados, e insistia para entrar. Os seguranças impediram a entrada.

Câmeras de segurança mostraram que neste momento o atirador atravessou a rua e do outro lado da via, efetuou vários disparos de arma de fogo, contra o portão do estabelecimento.

As vitimas não tiveram tempo para se proteger. As pessoas atingidas, entre elas o músico, foram socorridas por amigos. O atirador fugiu do local logo na sequência, em um veículo.

Pele Negra, filho do casal Dulce Aparecida e Edson Jorge Ferreira, apesar de ser socorrido não resistiu à gravidade dos ferimentos. Ele deixou uma filha.

PELE NEGRA

Pele Negra defendia o estilo Samba Rock. Tinha lançado pouco antes do crime o clipe Menina Mimada. O músico estava trabalhando bastante. Compondo, tinha anunciado que viriam novidades através de musicas inéditas.

Em uma de suas últimas entrevistas ele disse: “Estou correndo contra o tempo, não podemos parar”. Quando perguntado qual música ele gostaria de ter escrito, ele foi categórico: “Gostaria de ter escrito a música “Se”, de Djavan.

(*) Informações: Hojemais.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *