Com WhatsApp compartilhando dados, veja aplicativos alternativos de mensagem

Please enter banners and links.

A Política de privacidade do WhatsApp irá mudar a partir do dia 15 de maio, quando o aplicativo passará a compartilhar todos os dados de usuários com empresas parceiras do Facebook.

Pessoas que utilizam o aplicativo terão que aceitar o compartilhamento, obrigatoriamente, para continuar tendo acesso. Caso contrário, o usuário terá restrições na conta.

Inicialmente, a data da alteração seria 8 de fevereiro, mas a empresa adiou o início da nova política.

De acordo com o divulgado, será feito o compartilhamento do endereço de IP do usuário, número de telefone, dados de pagamentos e transações e atividades realizadas no aplicativo com todos os parceiros do Facebook.

As empresas poderão usar os dados para diversas situações, como “melhorar o sistema de entregas e segurança, personalizar conteúdos, mostrar anúncios mais relevantes”, entre outros.

Ao aceitar os termos, o usuário também concorda em conceder acesso ao microfone, câmera e localização.

Segundo a empresa, dados como conteúdo das conversas, fotos, vídeos e áudios não serão compartilhados, sendo protegidos por criptografia e com acesso restrito a pessoa com o perfil no aplicativo.  

Atualmente, esse compartilhamento de dados já é feito, mas apenas com dados de usuários que escolheram essa opção na última atualização dos termos de serviço, em julho de 2020.

A partir de 15 de maio, essa escolha não será mais possível e o usuário só poderá continuar usando o aplicativo de mensagens caso aceite as novas condições.

Conforme a empresa, a conta do usuário não será apagada ou suspensa e quem não concordar com a nova política receberá um lembrete com frequência para que aceite os novos termos.

Inicialmente, o WhatsApp divulgou que os usuários que não concordassem com os termos poderiam ter a conta suspensa.

No entanto, houve atualização e, agora, as pessoas terão mais tempo para aceitarem ou não. Não foi divulgado qual será o prazo.

Quem não aceitar, não terá acesso a lista de conversas e o envio e leitura das mensagens ficará restrito.

Após algumas semanas de funcionalidade limitada, não será mais possível receber chamadas ou notificações e o WhatsApp irá parar de enviar mensagens e chamadas para o telefone.

Há pessoas que não desejam ter as informações compartilhadas e, neste caso, há aplicativos de mensagens que podem ser uma alternativa para quem optar pela suspensão da conta do WhatsApp.

No entanto, é necessário que o usuário leia a política de privacidade de cada aplicativo, para saber se os dados estão seguros e criptografados.

Confira aplicativos similares que podem ser alternativa a quem optar por não compartilhar os dados do WhatsApp.

(*) Correio do Estado

Foto: Bruno Henrique

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *