Com 6 mortes por H3N2, Mato Grosso do Sul aposta na testagem para conter surto de gripe

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) confirmou, nesta quarta-feira (5), a sexta morte por H3N2 em Mato Grosso do Sul. Diante do surto de gripe, o titular da pasta, Geraldo Resende, ressaltou que deve definir nova estratégia para conter casos, durante reunião marcada para o período da tarde. 

“Vamos ter uma reunião nesta tarde e definir o que vamos fazer. Todas as decisões serão em cima do quadro que está se apresentando. A intenção é aumentar a testagem, verificar quantos testes temos e aumentar a vacinação. Tudo isso será divulgado em breve”, afirmou Resende ao Jornal Midiamax. 

Neste caso, a vítima é uma mulher de 74 anos, moradora de Corumbá, na fronteira com a Bolívia. Ela estava com sintomas desde o último dia 29 de dezembro e foi internada no dia 1° de janeiro deste ano, no hospital do município. No outro dia, foi confirmado o óbito. Ainda conforme a divulgação da SES, a idosa tinha comorbidades, como hipertensão. 

Todos os casos foram analisados, diz Lacen

Os seis casos foram analisados pelo Laboratório Central de Mato Grosso do Sul (Lacen-MS) e confirmados para Influenza A (H3N2). A SES recomenda que quem não tomou sua vacina procure uma unidade de saúde para se vacinar. E siga as recomendações de biossegurança como o uso de máscara, higienização das mãos e evite aglomeração.

(*) Informações: Midiamax / Foto reprodução: ISCMC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *